Aumentar Tamanho do Texto Tamanho do Texto Selecionado
HOME
Clique em um dos links abaixo
DESENVOLVIMENTO DA VISÃO
CONJUNTIVITES
ALERGIAS
TOXOPLASMOSE - VOCÊ ESTÁ AQUI
RETINOBLASTOMA
DOENÇAS INFECCIOSAS
AMBLIOPIA
CATARATA CONGÊNITA
GLAUCOMA CONGÊNITO
VISÃO SUBNORMAL
MÁ-FORMAÇÕES
LACRIMEJAMENTO
Clique em um dos links abaixo
PRINCIPAIS PROBLEMAS
RETINOPATIA DA PREMATURIDADE
EXAMES OCULARES
CIRURGIAS OCULARES
NOTÍCIAS
ARTIGOS
APRESENTAÇÃO A MÉDICA FALE CONOSCO ACESSO
Toxoplasmose

Mulheres que já tiveram toxoplasmose podem engravidar?

Em artigos anteriores, descrevemos os principais riscos da toxoplasmose durante a gravidez. Algumas dúvidas surgiram em relação às gestantes que tiveram contato anterior com o parasita.
Seus bebês podem contrair toxoplasmose congênita?
Bem, primeiro é preciso ter certeza que a mulher já teve toxoplasmose, porque há casos em que os sintomas não aparecem.

Primeira situação - A mulher quer engravidar e não sabe se já teve toxoplasmose:
Neste caso, um exame laboratorial de anticorpos IgG e IgM identifica se a pessoa é positiva ou negativa para toxoplasmose.
IgG positivo identifica pessoa em fase crônica da doença, ou seja, já teve toxoplasmose e o surto (estado agudo da infecção) está contido.
IgM positivo identifica pessoa em fase aguda da doença, ou seja, tem a infecção no momento do exame.

Segunda situação – A mulher quer engravidar, já contraiu o parasita, recebeu tratamento e o surto foi contido.
Esta paciente pode ficar tranquila, porque adquiriu imunidade contra o parasita. Seu bebê não terá toxoplasmose congênita
A única exceção acontece nas situações em que a mulher é imunodeprimida, ou seja, cujo organismo não é capaz de resistir ao ataque de corpos estranhos. Nessas pacientes, o parasita pode voltar a ativa durante a gestação.

Terceira situação – O IgM deu positivo e vou iniciar o tratamento. Quanto tempo devo esperar antes de engravidar?
O ideal é aguardar até que a titulagem abaixe a níveis de doença crônica. O tratamento de uveíte por toxoplasmose dura no mínimo um mês, portanto, não seria prudente engravidar neste período.


ATENÇÃO
É de responsabilidade da mulher informar ao médico oftalmologista sobre uma possível gravidez antes de iniciar um tratamento de uveíte por toxoplasmose. Assim, o médico poderá optar a tempo, por uma medicação alternativa ao esquema convencional, que pode prejudicar o feto em formação.



Imprimir  


O conteúdo deste site tem fins informativos e não pretende
substituir a consulta ou tratamento oftalmológico
Política Copyright Sitemap Sintonia Comunicação